Notícias

Nova barca da CCR está se tornando um elefante branco- JORNAL O DIA.

Considerada um negócio da China, embarcação é gigante, demorada e corre o risco de ficar mais cara

DANIEL PEREIRA

Rio

 -

A Barca Pão de Açúcar completou um mês de operação no último sábado. Mas, em vez de festa e bons números para comemorar, a sensação é de que a gigante que vive parada na estação da Praça Araribóia está se transformando em um elefante branco. O sonho do governador Luiz Fernando Pezão era de que a travessia Rio-Niterói fosse realizada em 15 minutos. Porém, a promessa deu lugar a um pesadelo real que chega a 25 minutos.

Em um mês foram feitas 287 viagens (cerca de 14 por dia), com 174.723 passageiros. Isso dá, em média, 600 pessoas por viagem. Ou seja, se considerarmos as duas mil pessoas que ela pode transportar, a embarcação está funcionando com apenas 30% da sua capacidade.


A gigantesca barca Pão de Açúcar, comprada para melhorar a travessia Rio-Niterói, além de não caber no estaleiro, gasta mais tempo no trajeto que os catamarãs
Foto:  Alexandre Vieira / Arquivo Agência O Dia

Os problemas não param por aí. Segundo especialistas, o custo operacional da Pão de Açúcar chega a ser 50% maior que o dos catamarãs sociais (modelo para mil passageiros). Além de mais lenta e cara, ela é grande demais para entrar no estaleiro, que vai precisar de obras para acomodá-la. Como tudo que vai mal pode piorar, outras seis embarcações iguais foram encomendadas, num ‘negócio da China’ de R$ 300 milhões, pagos com dinheiro público.

Moradores de Niterói e usuários do serviço, os deputados Flavio Serafini (Psol) e Comte Bittencourt (PPS) buscam explicações. Desde que O DIA publicou que a concessionária levou prejuízo de R$ 110 milhões nos últimos anos, os dois procuraram a Agetransp e a Secretaria Estadual de Transporte.

Fontes informaram que o preço da tarifa básica indicado pela empresa seria de R$ 7,70 e passaria dos R$ 10, caso fossem feitos novos investimentos. O secretário de Transportes, Carlos Osorio, chegou a dizer que não sabia da negociação. “O presidente da Agetransp disse que a CCR pediu revisão de tarifa, sim”, afirmou Comte. Já Serafini garantiu que fontes ligadas a Osorio confirmaram os R$ 7,70.

O governador Pezão já comprou outras seis barcas semelhantes, sem resolver os problemas da primeira
Foto:  Bruno de Lima / Arquivo Agência O Dia

Especialista diz que problema não é a velocidade e, sim, a atracação

A CCR Barcas afirma que o tempo de travessia da Pão de Açúcar é de 16 minutos. Mas não é o que acontece na prática. Especialista em mobilidade urbana, Fernando Mac Dowell explica que a questão não é a velocidade, mas o tempo de embarque e desembarque.

“São apenas cinco quilômetros de trajeto, mas tem o tempo de atracação. A barca não vai com velocidade estável o tempo todo. Tem ainda o limite de velocidade imposto pela Capitania dos Portos. Então, não adianta comprar uma embarcação mais veloz se o tempo para ela atracar é maior”, explicou, lembrando que indicou a compra de um modelo em que o embarque e desembar acontecia em apenas 1,25 minuto.

Outro especialista no assunto, o professor da Uerj, Alexandre Rojas, ressalta que primeiro o Governo Estadual comprou o carro para depois ver se ele cabia na garagem. “São duas mil pessoas entrando e saindo. Isso tinha que ter sido planejado, não adianta nada fazer o percurso rápido e depois gastar um tempão para atracar.

Em Nova Iorque, por exemplo, a entrada e saída de pessoas se dá em dois andares. Isso que dizer, numa conta simples, que eles levam a metade do tempo. Tem que descobrir quem fez este projeto aí. Nem pode dizer que foi o estagiário, porque qualquer estagiário faria melhor. Ninguém viu as limitações e características da barca e da Baía?”, indagou.

 

Número de passageiros caiu 14%

De acordo com a Agetransp, a demanda de passageiros nas barcas caiu 14,75% nos dois primeiros meses de 2015, na comparação com igual período de 2014. No total, foram 4,8 milhões de pessoas transportadas no ano passado, contra 4,1 milhões neste ano. Porém, a CCR Barcas informou em nota que “a demanda da travessia Rio-Niterói encontra-se estável no momento”.

A secretaria Estadual de Transportes afirmou que o tempo de viagem caiu 7 minutos em comparação com o catamarã social, saindo de 22 minutos para 15. O deputado Comte Bittencourt contesta. “Eles deixaram de informar o tempo de saída para contar o tempo de embarque. Aí é claro que vai diminuir. Eu sou usuário e levo mais de 20 minutos”, garante, lembrando que usou poucas vezes o novo equipamento que “está sempre parado em Niterói.” O colega de Alerj, Flávio Serafini feito o trajeto em 25 minutos.

Os dois parlamentares disseram que vão acionar o Ministério Público caso a CCR, a Agetransp e a Secretaria Municipal de Transportes não apresentem explicações sobre o custo da operação e detalhes do projeto das novas embarcações.

Sobre o tempo de viagem, o especialista em Mobilidade Urbana, Alexandre Rojas, diz que é possível fazer uma média, mas que existem variáveis como as condições do mar, o tráfego de outras embarcações e a quantidade de pessoas. “Diante do cenário, a média deve superar os 25 minutos”, concluiu.

Transtornos também na linha férrea

Os problemas nos transportes públicos do Rio também afetaram a malha ferroviária nesta segunda-feira. Na SuperVia, atraso nas circulação das composições do ramal Santa Cruz, provocou o caos nas estações. Um trem que seguia para a Central parou e alguns passageiros disseram ter andado pelos trilhos para chegar às plataformas.

Revoltados com a interrupção do serviço e a falta de informações, passageiros pularam as roletas e tentaram quebrar os equipamentos. A PM foi acionada para conter o tumulto e, depois de algum tempo, os passageiros receberam de volta o valor pago pelo bilhete. De acordo com a SuperVia, houve um problema na rede aérea.

Em Santa Teresa, moradores receberama notícia de que a entrega dos bondes foi adiada pela quinta vez. As obras serão refeitas, já que paralelepípedos mal colocados impedem a passagem dos freios dos veículos.

Veja quais são os investimentos anunciados pelo governo Do G1, em São Paulo

 

Com previsão de investimentos de R$ 198,4 bilhões nos próximos anos, o governo federal anunciou nesta terça-feira (9) a nova fase do Programa de Investimento em Logística (PIL), que vai privatizar aeroportos, rodovias, ferrovias e portos. Veja abaixo o detalhamento das concessões e os investimentos previstos.

Arte Concessões 620x150 VALE ESSE (Foto: Editoria de Arte/G1)

ENTENDA:

- O plano anunciado pelo governo prevê que as empresas que vencerem os leilões vão investir R$ 198,4 bilhões nas obras de infraestrutura do país
- Esses recursos serão investidos na construção e na reforma das rodovias, ferrovias, portos e aeroportos concedidos
- Desse valor, R$ 69,25 bilhões deverão ser aplicados entre 2015 e 2018
- Os outros R$ 129,2 bilhões serão investidos a partir de 2019 e até o final do prazo de concessão, que varia de acordo com a obra, podendo chegar a 30 anos
- Não foi definido qual será o modelo que será adotado para cada concessão. Por isso, não há previsão de quanto o governo vai arrecadar com os leilões


RODOVIAS (concessões em 2015)

rodovias (Foto: Reprodução/Ministério do Planejamento)



Rodovia em SC/PR
BR-476/153/282/480/PR/SC
Extensão total: 460 km
Investimento estimado: R$ 4,5 bilhões
Objetivo: escoar produção de grãos, aves e suínos pelos portos do Arco Sul

Rodovia em GO/MG
BR-364/GO/MG
Extensão total: 439 km
Investimento estimado: R$ 3,1 bilhões
Objetivo: conectar a região produtora de grãos do sul de Goiás ao Triângulo Mineiro

 

Rodovia em MT/GO
BR-364/060/MT/GO
Extensão total: 704 km
Investimento estimado: R$ 4,1 bilhões
Objetivo: escoar produção do Centro-Oeste para portos dos Arcos Norte e Sul

Rodovia em MT/PA
BR-163/MT/PA
Extensão total: 976 km
Investimento estimado: R$ 6,6 bilhões
Objetivo: aumentar escoamento de grãos pelos portos do Arco Norte

RODOVIAS (concessões em 2016)

Rodovia em PE
BR-101/232/PE
Extensão total: 564 km
Investimento estimado: R$ 4,2 bilhões
Objetivo: construção do Arco Metropolitano do Recife, melhoria do acesso ao Porto de Suape, e duplicação para Cruzeiro do Nordeste

Rodovia na BA
BR-101/BA
Extensão total: 199 km
Investimento estimado: R$ 1,6 bilhão
Objetivo: duplicar trecho Feira de Santana/Gandu e melhorar o transporte de cargas entre Nordeste e Sudeste

Rodovia em MG
BR-262/381/MG
Extensão total: 305 km
Investimento estimado: R$ 1,9 bilhão
Objetivo: duplicar trecho Belo Horizonte/Divisa ES, melhorar a segurança e reduzir custos

Rodovia no RJ/SP
BR-101/493/465/RJ/SP
Extensão total: 357 km
Investimento estimado: R$ 3,1 bilhões
Objetivo: ampliação de capacidade do trecho Rio-Santos até Ubatuba, via de turismo, com concessão do Arco Metropolitano do Rio de Janeiro

Rodovia em SC
BR-470/282/SC
Extensão total: 455 km
Investimento estimado: R$ 3,2 bilhões
Objetivo: duplicar trecho que liga a região agroindustrial de SC aos portos do Arco Sul

 

Rodovia em SC
BR-280/SC
Extensão total: 307 km
Investimento estimado: R$ 2,1 bilhões
Objetivo: melhorar escoamento da safra e produção industrial de SC pelos portos do Arco Sul

Rodovia em SC
BR-101/SC
Extensão total: 220 km
Investimento estimado: R$ 1,1 bilhão
Objetivo: ampliar capacidade e melhorar a segurança da via

Rodovia no RS
BR-101/116/290/386/RS
Extensão total: 581 km
Investimento estimado: R$ 3,2 bilhões
Objetivo: duplicar a Rodovia da Produção até Carazinho, duplicar trecho Porto Alegre-Camaquãe garantir qualidade na Freeway

Rodovia no MS
BR-267/MS
Extensão total: 249 km
Investimento estimado: R$ 2 bilhões
Objetivo: duplicar ligação MS/Divisa SP e reduzir custos para o escoamento da produção agropecuária pelos portos do Arco Sul

Rodovia no MS
BR-262/MS
Extensão total: 327 km
Investimento estimado: R$ 2,5 bilhões
Objetivo: duplicar ligação Campo Grande/Divisa com SP e reduzir custos para o escoamento da produção agropecuária pelos portos do Arco Sul

Rodovia em RO/MT
BR-364/RO/MT
Extensão total: 806 km
Investimento estimado: R$ 6,3 bilhões
Objetivo: melhorar a integração das regiões produtoras de grãos do MT e de RO à hidrovia do Rio Madeira

 

Novos investimentos em concessões existentes: R$ 15,3 bilhões (2 projetos em andamento e 9 em avaliação)
Em avaliação:
BR-163/MT – duplicação R$ 0,8 bilhão
BR-153/SP – duplicação R$ 4 bilhões
BR-116/PR/SC – duplicação R$ 2,5 bilhões
BR-381/SP/MG – faixa adicional R$ 0,6 bilhão
BR-324/116/BA – faixa adicional R$ 0,4 bilhão
BR-393/RJ – duplicação R$ 1,3 bilhão
BR-101/RJ – duplicação R$ 1,2 bilhão
BR-116/SP/RJ – Dutra Serra das Araras, Marginais – R$ 2,3 bilhões
BR-101/376/116/SC/PR faixa adicional – R$ 0,9 bilhão

Em andamento:
BR-290/RS – Freeway faixa adicional – R$ 0,2 bilhão
BR-040/RJ – Subida da Serra R$ 1,1 bilhão


AEROPORTOS

aeroportos (Foto: Reprodução/Ministério do Planejamento)



AEROPORTO INTERNACIONAL DE FORTALEZA Pinto Martins
12º Aeroporto mais movimentado do país e o 3º da região Nordeste
Movimentação de passageiros em 2014: 6,5 milhões
Principal investimento: ampliação do pátio e terminal de passageiros
Previsão de investimentos: R$ 1,8 bilhão

AEROPORTO INTERNACIONAL DE SALVADOR
8º aeroporto mais movimentado do país e o 1º da região Nordeste
Movimentação de passageiros em 2014: 9,2 milhões
Principal investimento: ampliação do terminal de passageiros e construção da 2ª pista
Previsão de investimentos: R$ 3 bilhões

 

AEROPORTO INTERNACIONAL DE FLORIANÓPOLIS Hercílio Luz
14º Aeroporto mais movimentado do país e o 3º da região Sul
Movimentação de passageiros em 2014: 3,6 milhões
Principal investimento: novo terminal de passageiros e pátio
Previsão de investimentos: R$ 1,1 bilhão

AEROPORTO INTERNACIONAL DE PORTO ALEGRE Salgado Filho
9º Aeroporto mais movimentado do país e o 1º da região Sul
Movimentação de passageiros em 2014: 8,4 milhões
Principal investimento: ampliação de pista, pátio e terminal de passageiros
Previsão de investimentos: R$ 2,5 bilhões

Anuência para concessão de 7 aeroportos regionais delegados:
Aeroporto de Bragança Paulista/SP
Aeroporto de Campinas – Amarais/SP
Aeroporto de Itanhaém/SP
Aeroporto de Jundiaí/SP
Aeroporto de Ubatuba/SP
Aeroporto de Araras/SP
Aeroporto de Caldas Novas/GO


FERROVIAS

Ferrovias (Foto:  REPRODUÇÃO/MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO)

 

Ferrovia em GO/TO/MA/PA
FERROVIA NORTE-SUL Palmas/TO-Anápolis/GO e Barcarena/MA-Açailândia/PA
Extensão total: 1.430 km
Investimento estimado: R$ 7,8 bilhões
Objetivo: concluir o corredor Norte-Sul, no seu trecho norte, com saídas pelos portos do Arco Norte

Ferrovia em GO/MG/SP/MS
FERROVIA NORTE-SUL Anápolis/GO-Estrela D’Oeste/SP-Três Lagoas/MS
Extensão total: 895 km
Investimento estimado: R$ 4,9 bilhões
Objetivo: concluir o corredor Norte-Sul no seu trecho sul com interligação com polo agroindustrial em Três Lagoas

Ferrovia em MT/PA
LUCAS DO RIO VERDE/MT-MIRITITUBA/PA
Extensão total: 1.140 km
Investimento estimado: R$ 9,9 bilhões
Objetivo: melhorar o escoamento da produção agrícola do MT pela hidrovia do Tapajós

 

RIO DE JANEIRO/RJ-VITÓRIA/ES
Extensão total: 572 km
Investimento estimado pelo estudo realizado pelos governos do ES e RJ: R$ 7,8 bilhões
Objetivo: integrar o porto do Rio de Janeiro e os terminais privados de ambos estados ao porto de Vitória e Tubarão

FERROVIA BIOCEÂNICA
Trecho brasileiro estimado – 3,5 mil km
Investimento estimado com base no custo de construção e material rodante de outras ferrovias brasileiras: R$ 40 bilhões
rota estratégica de escoamento da produção, via Pacífico, para os mercados asiáticos

NOVOS INVESTIMENTOS EM CONCESSÕES EXISTENTES
Estimativa de investimentos: R$ 16 bilhões
Projetos em negociação com os concessionários:
– Ampliação de capacidade de tráfego
– Novos pátios
– Redução de interferências urbanas
– Duplicações
– Construção de novos ramais
– Equipamentos de via e sinalização
– Ampliação de Frota


PORTOS

portos (Foto: Reprodução/Ministério do Planejamento)



ETAPA 1
Grãos – Pará (5) e Santos (1)
Celulose – Santos (2)
Investimento previsto: R$ 2,1 bilhões

ETAPA 2
Granéis – Pará (2) e Santos (4)
Carga Geral e de Contêineres – Pará (1) e Santos (2)
Combustíveis e GLP – Pará (12)
Investimento previsto: R$ 4,7 bilhões

 

Manifestantes ateiam fogo em ônibus na Zona Norte do Rio

Manifestantes atearam fogo em dois ônibus na Zona Norte do Rio, na manhã desta sexta-feira (15). Um dos veículos foi incendiado na Rua Estácio de Sá, perto de um dos acessos ao Morro São Carlos, no Largo do Estácio. O segundo ônibus sofreu o atentado na Rua Campos da Paz, altura do número 52, no Rio Comprido.

 

Moradores da região afirmam que o protesto começou depois que dois mototaxistas da comunidade foram encontrados mortos. Ainda de acordo com moradores, as vítimas são Rodrigo Marques Lourenço, de 29 anos, e Ramom de Moura Oliveira, 22.

Até as 9h30 não havia informações sobre feridos durante o protesto. Testemunhas relataram que policiais arremessaram bombas de efeito moral contra os manifestantes, que estavam armados com pedaços de paus e pedras.

Agentes da Divisão de Homicídios chegaram no local por volta das 10h30 para periciar o local onde os jovens foram achados. Segundo moradores, eles foram mortos a facadas.  

Na região próxima ao protesto, houve um confronto entre policiais do Bope e criminosos nesta quinta-feira (14). À noite, o número de vítimas no local havia subido para 10, com a morte de um adolescente de 15 anos e de Ysmailon da Luz Alves Santos, de 21 anos. Com a morte dos dois mototaxistas, o número de vítimas passa agora para 12. 

 

Ônibus foram queimados após protesto por morte
de pelo menos um morador, segundo a PM
(Foto: Janaina Carvalho/G1 Rio)

Moradores assustados


Moradores da comunidade estão apavorados com o clima de insegurança na região. Na manhã dessa segunda, uma moradora, que pediu para não ser identificada, precisou deixar o trabalho às pressas para pegar o filho na creche.

"Até agora ainda está um cheiro de fumaça muito forte. A tia disse que as crianças estavam aterrorizadas e ficou molhando o rostinho deles com paninho úmido. Foi um terror, meu filho está assustado até agora. A gente bota o filho na creche para ter segurança e acontece isso", afirmou a vendedora de 19 anos, que veio de Copacabana, na Zona Sul, para pegar o filho na creche municipal Estácio de Sá, que fica em um dos acessos à comunidade.

Ela afirma conhecer um dos jovens que foi encontrado morto e que ele não tinha envolvimento com o tráfico de drogas. "Ele me levava para casa quando eu chegava do trabalho. Não tinha nenhum envolvimento com o tráfico, era um menino trabalhador", afirmou a jovem de 18 anos, que é estagiária de uma agência bancária.

Bombeiros do quartel Central foram acionados. Por volta das 10h20 o fogo foi controlado. De acordo com a corporação, ninguém ficou ferido. As chamas não atingiram a fiação da rede elétrica da região. Entretanto, a Light enviou uma equipe ao local para solucionar possíveis emergências.

De acordo com a PM, policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) São Carlos e de outras UPPs, com o apoio do Batalhão de Choque (BPCHoque), reforçaram o policiamento no entorno da comunidade.

Em nota, o Rio Ônibus manifestou repúdio aos ataques que trouxeram risco aos passageiros e rodoviários na manhã desta sexta-feira. Os veículos incendiados são do consórcio Intersul - um da linha 229 (Usina-Castelo) e outro da 202 (Rio Comprido-Praça 15). Ainda segundo o Rio Ônibus, outros dois veículos, da linha 202, foram apedrejados.

Pezão fala em reação do tráfico

 

 O governador do Rio, Luiz Fernando Pezão, disse nesta sexta-feira (15) que os ônibus queimados na Zona Norte da cidade foram ações comandadas pelo tráfico de drogas. O pronunciamento foi feito durante um evento na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.

Ao ser questionado sobre as ações criminosas no Centro do Rio e o incêndio de ônibus, Pezão disse que operações policiais estavam sendo feitas. “É uma reação do tráfico. Nós acompanhamos Japeri e Queimados, nós ocupamos e estamos com operação em toda aquela região do Chapadão e vamos continuar a combater a criminalidade. Os bandidos já se deslocaram e alguns já foram pegos”, afirmou.

Dois baleados na quinta (14)
No início da noite da quinta, policiais do Bope entraram em confronto com marginais no Conjunto de Favelas do São Carlos. De acordo com a corporação, um homem foi baleado na Comunidade da Mineira e socorrido para o Hospital Municipal Souza Aguiar, no Centro.

Com o ferido, foi aprendido um fuzil Bushmaster, 1,3 mil sacolés de pó branco, 1,5 tablete de maconha, um carregador de fuzil e um rádio transmissor. A ocorrência foi registrada na 17ªDP (São Cristóvão). 

Na parte da tarde, um homem também foi baleado e, com ele, os policiais apreenderam uma pistola calibre 9mm.

A polícia informou que, à noite, havia subido para 10 o número de mortos na guerra entre as quadrilhas que atuam nas comunidades da região central do Rio — Fallet, Coroa e São Carlos. Como mostrou o Bom Dia Rio nesta sexta-feira (15), a segurança continuava reforçada nos acessos das comunidades. Pelo menos uma das novas vítimas foi baleada durante operação policial.

 

O Barcelona está na final da Uefa Champions League após quatro anos

Nesta terça-feira, o brasileiro viu seu time ser derrotado por 3 a 2 para o Bayern de Munique, na Allianz Arena, mas mesmo assim comemorou a classificação para a decisão. Como os catalães haviam vencido a ida por 3 a 0, avançaram com 5 a 3 no placar agregado para a final, que será disputada em 6 de junho, no Estádio Olímpico de Berlim.

A última vez que o clube catalão jogou uma decisão de Liga dos Campeões foi na temporada 2010/11, quando faturou o troféu em cima do Manchester United.

Neymar teve que ir ao resgate da equipe de Luis Enrique ainda no primeiro tempo, depois de Benatia abrir o placar logo nos lances iniciais da partida. Com dois gols em jogadas de contra-ataque, porém, o camisa 11 praticamente sepultou as esperanças dos bávaros em se classificarem.

No segundo tempo, o time da casa mostrou brio e ainda conseguiu virar, graças a gols de Lewandowski e Thomas Muller, mas foi pouco para reverter a larga vantagem conquistada pelo adversário no Camp Nou. Pelo empenho, os jogadores saíram aplaudidos pela torcida.

Agora, o Barça aguarda quem passar do duelo entre Real Madrid e Juventus para saber quem será seu adversário na final. A partida será nesta quarta, com transmissão dos canais ESPN.

Como preocupação, fica a saída de Luis Suárez, autor das duas assistências para Neymar. O atacante teve que ser substituído no segundo tempo após sentir dores na coxa, e deu lugar a Pedro. O uruguaio será reavaliado durante a semana.

O jogo

Apesar da pressão da Allianz Arena lotada, quem criou a primeira boa chance foi o Barcelona, logo aos 4 minutos: Rakitic recebeu lançamento, invadiu a área e bateu cruzado, para grande defesa de Neuer. Na sobra, Neymar cruzou e a bola iria entrar direto no ângulo, mas o arqueiro voou para afastar.

Em seguida, porém, saiu o gol do Bayern. Aos 6 minutos, Xabi Alonso cobrou escanteio com perfeição e achou Benatia completamente livre na área. Sem nem mesmo pular, o zagueiro testou firme e mandou no canto de Ter Stegen, que ainda relou na bola antes dela entrar.

O estádio dos bávaros se inflamou, e o time da casa partiu para a pressão total. Aos 13, Schweinsteiger recebeu livre na intermediária, avançou e disparou um forte chute de esquerda, que passou tirando tinta da trave do goleiro adversário.

Só que o Barça não é bobo nem nada, e em rápido contra-ataque já equilibrou as ações. Aos 15, Messi deu ótimo lançamento para Suárez, que invadiu a área pela direita e cruzou rasteiro para Neymar, totalmente desmarcado, só empurrar para as redes.

O gol foi uma ducha de água fria para o Bayern, mas, ainda assim, os comandados de Josep Guardiola seguiram buscando o gol. Três minutos após o empate, Lahm cruzou e Thomas Muller cabeceou bonito, no ângulo, mas viu Ter Stegen fazer grande defesa. Aos 26, Lewandowski recebeu enfiada do próprio Muller e tentou de bico, mas Steger agarrou firme.

O castigo dos anfitriões veio aos 27, em um replay do primeiro gol. Messi desviou de cabeça e viu a bola sobrar limpa para Suárez, que entrou na área pela direita e cruzou para Neymar. Com tranquilidade, o brasileiro dominou no peito e aproveitou a indecisão de Boateng para fuzilar Neuer e anotar seu segundo na partida.

Demolidos pelo gol, os bávaros viram o ritmo cair e viraram presa da linha de passes dos visitantes. Uma nova chance para a equipe da casa só saiu aos 39, quando Lewandowski chutou e Ter Stegen defendeu no reflexo. A bola ainda escapou e ia entrando de mansinho no gol, mas o arqueiro se jogou e tirou antes que ela cruzasse totalmente a linha.

No segundo tempo, o Bayern foi para o tudo ou nada em busca de uma goleada que lhe garantiria a vaga na final. A torcida teve um alento aos 14 minutos, quando Lewandowski recebeu de Schweinsteiger na meia-luta, tirou Mascherano com um belo drible e bateu colocado, sem chance para Steger, que só olhou a bola estufar suas redes.

No embalo, o time de Pep Guardiola ainda quase virou no lance seguinte, quando Thomas Muller aproveitou confusão na área do Barça e bateu cruzado, mas a bola saiu por pouco. O artilheiro, contudo, estava cheio de vontade, e acabou recompensado com um gols aos 29: após bate-rebate, Schweinsteiger ajeitou e Muller fuzilou colocado para virar.

Mas a diferença no placar agregado era muito grande, e o Barça conseguiu controlar a vantagem e saiu da Allianz Arena comemorando a ida à final, mesmo com derrota.

FICHA TÉCNICA:

BAYERN DE MUNIQUE-ALE 3 x 2 BARCELONA-ESP

Uefa Champions League - Semifinal - Volta

Local: Allianz Arena, em Munique (ALE)

Data: 12 de maio de 2015, terça-feira

Horário: 15h45 (horário de Brasília)

Árbitro: Mark Clattenburg (ING)

Assistentes: Simon Beck e Jake Collin (ambos ING)

Cartões amarelos: Xabi Alonso, Rode, Thiago Alcântara e Rafinha (BAY); Pedro e Rakitic (BAR)

GOLS

BAYERN: Benatia, aos 6 minutos do primeiro tempo; Lewandowski, aos 14, e Thomas Muller, aos 29 minutos do segundo tempo

BARCELONA: Neymar, aos 15 e aos 28 minutos minutos do primeiro tempo

BAYERN: Neuer; Rafinha, Benatia, Boateng e Bernat; Xabi Alonso, Schweinsteiger (Javi Martínez), Lahm (Rode) e Thiago Alcântara; Thomas Muller (Gotze) e Lewandowski Técnico: Josep Guardiola

BARCELONA: Ter Steger; Daniel Alves, Piqué, Mascherano e Jordi Alba; Busquets, Rakitic (Mathieu) e Iniesta (Xavi); Neymar, Messi e Luis Suárez (Pedro) Técnico: Luis Enrique

PROFISSIONAIS INCENTIVAM SAÚDE PREVENTIVA

Estrutura composta por UPA Alemão, Clínica da Família Zilda Arns e CAPS João Ferreira fica na Estrada do Itararé

Um alerta importante foi feito pelo coordenador médico da UPA Alemão, Tiago Mourão, em reunião com moradores, coletivos e imprensa locais no dia 14 de abril, no auditório da Clínica da Família Zilda Arns. “A Clínica da Família é resolutiva, mas é uma mentalidade comum aos usuários só procurarem o médico em momentos de crise, nunca para a prevenção”. Segundo ele, 80% dos problemas de saúde poderiam ser resolvidos com o atendimento nas Clínicas da Família, mas no Brasil ainda persiste a cultura de que a saúde está focada na doença e na cura, e não na promoção de saúde.
 
A intenção deste encontro foi fazer uma aproximação entre os representantes da saúde que atuam no Alemão, além de intensificar o diálogo e explicar o funcionamento das três unidades de saúde presentes no território, suas respectivas diferenças e especificidades.
 
Durante a reunião, Tiago falou sobre os três níveis hierárquicos da saúde. No primário, estão as Clínicas da Família que fazem o acompanhamento médico regular dos pacientes. As UPAS (nível secundário) servem para ocasiões de emergência, já que funcionam 24 horas por dia. No nível terciário, os hospitais são destinados aos serviços e cirurgias eletivas não emergenciais.
 
Janaína Vianna explica o funcionamento da Estrutura de Saúde da FamíliaA coordenadora das UPAS do Estado, Kátia Dias, participou da reunião para conhecer mais sobre a realidade do Complexo. “O que mais sinto falta é o diálogo com o território. O foco principal das discussões deve ser o usuário”, ressaltou. Fundador do portal Voz das Comunidades, Rene Silva, concordou e afirmou que o esclarecimento para os moradores sobre os papéis da UPA e da Clínica da Família dentro do Complexo do Alemão é fundamental.
 
Desde o início do mês, o Viva Rio, que já administrava a Clínica da Família Zilda Arns e o Centro de Atenção Psicosocial  (CAPS) João Ferreira, passou a administrar também a UPA Alemão - e todos funcionam no mesmo endereço. Ao todo, 25 equipes de saúde da família atuam no Complexo do Alemão, segundo Janaína Vianna, gerente do Centro Municipal de Saúde. Cada equipe é formada por um médico, um enfermeiro, um técnico de enfermagem e até seis agentes comunitários de saúde e atende, no máximo, 3.500 moradores.
 
“O acesso à saúde deve ser feito pela atenção primária, na Clínica da Família, onde há a equipe que conhece o usuário, sua família e as questões socioambientais que influenciam na saúde”, insistiu Tiago. Ele lembrou que, ao chegar à UPA, o usuário ainda passa por uma escuta qualificada e por um exame físico, para verificar ainda se problema pode ser resolvido no atendimento na Clínica da Família.

Tiago Mourão fez outro aviso: por falta de informação do paciente e de muitos médicos, muita gente que está em uma fila para ser atendida em um hospital, não precisaria estar ali, já que seu caso poderia ser resolvido através com um médico da Clínica da Família local.

 

Reportagens Profissionais incentivam saúde preventiva  22/04/2015  Deborah Athila e Rodrigues Moura | Redação Viva Favela | RJ

Primeira página 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 Última página